Category: Microcontos

Os microcontos inúteis e estúpidos – Pt. 4 de X

1372735_wire-haired_dachshund

1: Sentou-se à mesa, colocando um jornal rasgado, um vaso quebrado e um coração despedaçado. Estava frente a frente com os danos de 2012.

2: Preservava sua verdadeira identidade gastando algumas outras no dia a dia.

3: Saiu da Igreja Universal crente que precisava sair dessa vida.

4: Depois de tanta discussão sobre o que realmente separava um homem de um menino, chegaram à triste conclusão de que era apenas o tempo.

5: Por muito ficou parado no semáforo do distrito. Culpa da luz vermelha.

6: Era um péssimo perdedor. Não gostava nem de perder peso.

7: Esperou ansiosamente na beira da calçada enquanto o semáforo não abria. Parou, olhou, conferiu o relógio e arrumou a gravata; fazia frio em São Paulo às 8h da manhã.
O semáforo abriu. Quando os motores avançaram, decidiu que era hora de dar o primeiro passo.

Advertisements

Os microcontos inúteis e estúpidos – Pt. 3 de X

1: A moça tinha o cabelo mais preto que a pena da asa torta da graúna, tanto que pra deixar loiro ela precisou de um galão de água oxigenada.

2: John ligou a vitrola, colocou o LP dos Beatles, sacou a foto 3×4 da ex de sua carteira. Começou a chorar; odiava Beatles.

3: Vivia atrasado para um compromisso. Marcou com a Morte de se encontrarem quando tivesse 77 anos; chegou com 91.

4: Era viciado em modinhas de internet. Era tão viciado que nem se tocou que ele seria a próxima.

5: Tomou distância, olhou para o bico do pé. Olhou para a frente, lambeu o lábio superior, preparou-se e chutou. Acertou a bunda do namorado e disse que nunca mais queria vê-lo.

6: Narciso era tão vaidoso que só para ver o seu reflexo se afogou. Eu era tão feio que só pra não ver meu reflexo drenei o rio.

7: – Abre a porta, Mariquinha. – Não até você me contar onde esteve, com quem esteve e se eu posso entrar com os pedidos do divórcio.

8: O nome de Alberto era tão sujo, mas tão sujo que nem estava no Serasa, tava no lava-rápido.

9: Era uma vez um deputado corrupto. Tomou um tiro na testa e contaminou a bala, que morreu semanas depois.

10: Ou melhor, o deputado era tão corrupto, que quando Marcinha disse que ele havia lhe roubado o coração, tratou de se defender alegando não saber de nada.

11: Era uma vez um trouxa que tinha um blog que ninguém lia. Ele continuava postando e foda-se.

Os microcontos inúteis e estúpidos – Pt. 2 de X

1: Tinham uma relação muito estreita e nunca se separavam. Cabiam pai e filho na mesma cova.

2: Não entendia muito de computadores, mas assinava todos os feeds. Difícil foi quando a tela ficou toda rabiscada.

3: Invadiram o hotel armados. Traziam todos cartões American Express,  muitas malas e seus celulares que tocavam a todo instante. Tomariam conta da cidade com seu terrorismo capitalista.

4: Amava sua ex namorada. Conseguiu persuadi-la a um jantar em sua casa. Deu um trabalho danado enterrar, mas agora ela estava ali.

5: Era dotado de talento. Tá lento pra escrever, tá lento pra desenhar, tá lento pra entregar o relatório.

Não deixem de perder, assim como o Atlético-MG, que tomou uma punheta do Fluminense ontem.

Os microcontos inúteis e estúpidos – Pt. 1 de X

A arte de não escrever merda nenhuma com merda de nexo nenhum;

1: Era de madrugada e ele pretendia encher a cara. Não se lembra de nada, apenas que perdeu a hora pra ir trabalhar.

2: Disse a todos seus amigos “vendo tv”. Perguntavam para ele quanto queria e que modelo era. Matou todos eles, de saco cheio, e continuo vendo Globo Esporte.

3: Perguntou à mãe se poderia comprar uma Gillette. “Que marca?”. Cortou os pulsos comk o que sobrou da Mach 3.

4: Terminou sua crônica e recebeu uma crítica com mais erros de português que no discurso do presidente. Nunca mais quis escrever.

5: Abriu a porta de casa e aquela bagunça no quarto já estava tomando uns por centos a mais do lar.

6: – Abre uma cerveja aí. – Hã? – Abre uma cerveja aí. Plac!

7: A diferença entre a ditadura e a liberdade é que na primeira o governo te reprime. Na segunda são os outros que te reprimem.

Façam como o São Paulo Futebol Clube: não deixe de perder a próxima parte.