Equilíbrio

circus-tent-top-1382853-m

 

A consciência é que nem uma balança. Ela não serve para nada, a não ser para pesar os gestos, as atitudes e os pensamentos bons ou ruins. Na verdade, eu acho até que a consciência não é algo abstrato ou invisível. Ela é a nossa própria cabeça. O que a faz pesar de um lado ou de outro – nossos ombros, talvez – é saber quem é o mais gordo, o anjinho tocador de harpa, ou o capeta cavanhaque de galã mexicano.

Enfim, é por isso que a gente busca tanto o equilíbrio. Não se trata de metáforas ou conotações poéticas, é um equilíbrio real que não faz pesar – e pensar – sobre uma coisa ou outra. E equilíbrio era o que eu precisava naquele momento. Um passo em falso tudo desabava para um abismo afunilado.

Os olhos se abriram, mesmo com o peso, e a garganta deu um nó apertado, daqueles que normalmente só se viam atados a âncoras nos navios cargueiros.

Segurei firme o bastão e tentei mover os dedos dentro do tênis. A atmosfera era de expectativa, mas tudo que eu ouvia eram sons graves e débeis. Enquanto isso, a primeira gota de suor escorria da testa para o olho direito. Caralho, como arde…e como desconcentra.

Dei um berro dentro de mim, olhei pra cima e apertei o bastão mais forte. Precisava recobrar os sentidos e concentração que perdi há poucos segundos. Minha irmã falava sobre o nirvana, sobre o estado profundo de espírito. Droga, eu pensei numa música do Nirvana e lá se foi minha concentração de novo.

Dei um tapa no ar sobre cada lado do ombro. Sai pra lá, anjinho; vaza daqui, capeta. Eu preciso de equilíbrio, do ponto de anulação entre o meu bem e o meu mal. Não preciso nem escutar esses sons graves e lentos mandando eu atravessar, batendo palmas. Eu precisava primeiro do equilíbrio, depois do incentivo. E foi o que fiz. Olhei dessa vez em frente e me senti leve. Não ouvia mais nada, não prestava atenção em nada, apenas no que estava a minha frente.

Segurei firme o bastão e atravessei a corda. O espetáculo do circo foi, mais uma vez, um tremendo sucesso. Que venham êxitos e culpas agora.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s