Hipocrisia, a gente vê por aqui. Não, não estou falando da Globo.

Cuidado com a Bolsonarisse. Você pode ter e nem sabe. Ou sabe.

Já que todo mundo comentou, expôs sua opinião e disse absurdos ou verdades a respeito, eu vou usufruir um direito que, como cidadão, também tenho: liberdade de expressão.

Então, considero essa oportunidade de me expor (ferramenta que só a internet oferece aos anônimos dentro de um quarto como eu) para falar sobre alguns pontos em que a maldita da contradição entra, e mais uma vez, com nossa sociedade.

As palavras de um deputado imbecil e conservador foram as seguintes: que a família dele, cristã e estruturada, não permitia que houvesse uma má educação para os seus filhos tornarem-se homossexuais ou namorarem negras, inclusive de que drogados deveriam ser punidos, tratados com uns tapas. Foda-se, é a opinião do cara. Certa ou errada, de acordo com SEU julgamento, a liberdade de expressão existe e ele disse o que pensa. É um direito dele. As sanções são por conta dos julgamentos do próximo.

Achei lindo também a mobilização de um povo pedindo a cabeça dele por aqui e acolá, inclusive comparando suas palavras a atitudes nazistas, intolerantes e tals.

Ótimo. Primeiro ponto que Bolsonaro não matou milhões de pessoas pela sua “ideologia” como Hitler fez. Portanto, poupe-me de hipérboles comparativas de gente que acha que tá falando bonito, acha que tá expondo argumentos de forte impacto e com cunho sociólogo, antropológico ou o caralho, quando na verdade nem sabe do que está falando.

Bolsonaro falou merda, merda esta que muitos falam aqui.

Sabemos que o público brasileiro é um dos que passa mais tempo conectado e que nossa população twitteira é uma das que mais cresce nos últimos meses. Sabemos que o assunto ficou nos trending topics por dias e dias desde sua publicação e que tivemos pessoas contra e a favor desse mentecapto que se julga um político defendendo seu povo.

Primeiro ponto é sobre os que foram a favor dele: vocês são uns imbecis. Se seus pensamentos são tão retrógrados e separatistas desta forma, saibam que você são 50% da massa que não deixa esse país ir para a frente.

Primeiro que ninguém no Brasil, exceção a estrangeiros vindos da Escandinávia, cantando Immigrant Song em suas caravanas vikings, comendo pernil de javali e tomando hidromel, gritando HO! HO! HO!, ninguém é ariano. Não, ninguém é ariano. Primeiro que caucasianos é uma palavra que define pessoas que tenham a pele entre a tonalidade clara e a morena, que não são negras. Logo, caucasiano não é branco. Ariano refere-se ao povo bárbaro da região da Ária, que se referia à parte ocidental da Pérsia. Ou seja, nem o filho de uma puta do Hitler era Ariano, você também não é, até pela mistura e mistura de etnias e culturas distintas deste país.

Aos que foram contra, faço parte do grupo de vocês, mas fico incomodado com um detalhe. Vocês são tão puros, tão a favor da humanidade e de suas opiniões então por que:

– Fazem gracejos sobre São Paulinos e homossexuais, que todo São Paulino é VIADO, dá a bunda, fica de quatro e etc?

– Por que vira para o seu amigo quando ele faz cagada e diz: “que serviço de preto”?

– Por que essa guerra imbecil do povo do Sudeste com o do Nordeste, um atacando o outro a torto e a direita?

– Por que generalizar que todo Argentino é isso, Americano é aquilo?

– Por que todo japonês é igual?

– Por que chamar todo Corinthiano de maloqueiro, pobre, bandido?

– Por que o estereótipo de ladrão é sempre  mulatos e negros?

– Por que aquelas piadinhas absurdas contra a Ariadna, do tipo “Cortou o pinto! Buceta Falsa” e etc.?

– Por que pregam tanto a liberdade de expressão e recriminam que se expõe da opinião mais cretina à mais absurda?

Então, por que vocês tem todo esse ódio com as declarações do Bolsonaro se nove a cada dez pessoas se encaixam em alguns desses exemplos?

É fácil passar-se por bom moço quando esconde certas atitudes do resto das pessoas. Pois, digo, pessoas como o Bolsonaro estão aos montes por aí, e muitas delas disfarçadas entre as hashtags #foraBolsonaro.

Para que toda essa palhaçada tenha um fim – um dia – faz-se necessário que o ser humano aprenda a usar um bem que o difere dos animais que dizemos irracionais, que é a consciência.

Lembre-se que aqueles jargões que você usa “sem maldade” porque já fazem parte do seu vocabulário e rotina, podem ter cunhos preconceituosos, e preconceito não é apenas com negros e homossexuais, assim como esse seu pensamento azeitona acredita. O preconceito está presente em todo comentário que menospreze uma qualidade de alguém diferente a VOCÊ. Esqueça a grande massa. Aquele seu amigo gordinho que você chama de rolha de poço se sente ofendido, e você é preconceituoso porque acha que ser gordo é ser inferior a ser magro.

O preconceito, infelizmente, vive. Esses dias, um garoto se matou aqui na cidade que eu moro. Além do bullying por ele ser, digamos assim, como os alunos da escola diziam: torto, desengonçado, estranho, smeagle, my precious e coisas do tipo, era apaixonado por um menino. ISSO MESMO, POR UM MENINO, e isso virou motivo de chacota.

O preconceito existe entre:

– magros e gordos;
– brancos, negros, amarelos, vermelhos e etc.;

– torcedores;

– estilos musicais;

– vestuário dos estilos musicais;

– altos e baixos;

– homens e mulheres;

– heteros e homossexuais;

– ricos e pobres;

– nacionalistas e estrangeiros;

– ateus, agnósticos, cristãos, muçulmanos e etc.;

– muitos outros exemplos.

Portanto, se você tem um pequeno Bolsonaro em você, elimine-o de sua mentalidade antes mesmo de falar de alguém que só disse em rede nacional, aquilo que você diz inconscientemente ou escondido dos outros.

P.S.: Criei uma categoria especial graças a esse post.

Advertisements

3 comments

  1. Helena Perdiz

    Esse tipo de caso realmente só traz à tona uma hipocrisia coletiva: ninguém tem preconceitos.
    Conforme você mesmo disse, falar isso em rede nacional não pode, mas virar pro amigo negro/ gay/ gordo e fazer “brincadeiras de mau gosto”, tudo bem.
    É óbvio que não estou a favor do cara, mas também não estou a favor de quem faz o mesmo e se acha tão diferente dele só porque não foi parar na TV e no YouTube.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s