Preciso, vou e…já escrevi

Sabe quando te dá vontade de escrever e você morde os lábios, aperta os dedos com força, fecha os olhos e sente vontade de gritar por que quer ouvir o estalar mágico e melancólico do seu teclado?

Sinto-me assim neste exato momento e decidi compartilhar minha emoção. Porém, de que adianta a vontade se não há o que ser dito? Eu poderia muito bem falar sobre o aborto, religião, política, sociologia, jornalismo, redes sociais, compartilhar links legais sobre coisas geeks, ou simplesmente falar de publicidade – que me remete à criatividade e n]ao me sinto criativo neste momento, até porque necessito dela para escrever no que eu8 exerço todo santo dia, mas tô travado neste exato momento.

Ah, eu poderia falar sobre o amor, mas além de batido, esse tipo de escrita não faz meu tipo. Eu poderia apagar tudo isso e começar de novo, mas eu não apaguei e continuei. Você ainda tá lendo? Duvido que alguém leia o que eu escrevo.

Eu poderia escrever uma crônica, mas a única coisa crônica na minha vida é minha dor de estômago. Acho que você poderia abraçar On the Road do Kerouac, que é um ótimo livro e vale mais a pena que essa linha de desabafos.

Porém, no final, eu sinto-me melhor, porque com essas palavras jogadas no blog, eu senti minha vontade de querer escrever algo passar.

Acho que era reprimido por sentimentos antigos que me vieram me assombrar hoje e quem sabe os que se tratam, talvez tenham uma surpresa do que ainda se passa em minha cabeça.

Ou não, porque eu talvez nunca tenha esperado falar de mim.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s