Pior do que tá é bem provável que fique.

Cara, já não é de hoje que isso me incomoda.

A cada quatro anos o brasileiro sai de sua casa bem cedo no domingo para eleger aqueles que, em teoria, irão cuidar de seu país, na saúde, na educação e na segurança.

E lá vamos nós, né cara? 2010 está aí e mais uma eleição se aproxima. Mas a desse ano é especial e não digo especial de maneira agradável, tampouco de ansiedade.

Especial, do meu ponto de vista é algo perturbante. O sapo barbudo, graças aos céus, tá caindo fora do governo e temos a chance de mudar. Mudar? Sério, mesmo? O que acha que mudará de 2011 em diante? Sou pessimista demais ou sou mais um conformado de que todos os candidatos não estão preparados para assumir a bomba que vem pela frente?

Não, os candidatos não estão. A briga é entre o hipocondríaco, rei dos genéricos e da boneca de plástico, com um passado obscuro camuflado pela imprensa e pela mídia em geral, sem a MÍNIMA competência para assumir esse cargo.

Do outro lado tá a Heloísa Helena v 2.0 e o véio gagá que sua única participação significativa é a de acabar com os três principais nos debates.

Vi na televisão esses dias – esses dias, não, mas algumas vezes – que o Brasil tem uma dívida absurda, praticamente impagável. Estamos quebrados. Isso foi pergunta no CQC para candidatos, teve debate na TV Cultura e também foi pauta do Jornal Nacional, se não me engano, essa semana.

Quais as nossas soluções? Primeiro vem de um partido que vive em função da elite. Privatiza até a mãe se derem a chance. Não que privatizar seja ruim igual muita gente sem argumentos pensam, afinal, uma empresa privada paga impostos como qualquer outra, enquanto a estatal depende de dinheiro PÚBLICO caso não esteja gerando lucro. Mas não é a solução, tampouco o caminho. Depois vem um partido que se diz de esquerda, mas que espicha sua teoria, seu papel em discursos na mais perfeita caracterização da Teoria da Bala Mágica. Atinge uma massa com uso de palavras atiradas ao vento que juntas soam bonito.

Defendem o bem do cidadão proletário e são contra altas cargas tributárias. Mas quando a CPMF foi suspena, esse partido foi o PRIMEIRO a reclamar.

Hipocrisia?

Não, hipocrisia é esse Tribunal que proíbe o humor contra a política. Se for prezando valores éticos, então temos o maior caso de hipocrisia registrado nesse país.

Durante a ditadura, estudantes foram às ruas manifestar. Apanharam que nem loucos do exército, muitos ficaram feridos e alguns morreram, tudo em busca da liberdade e da queda da censura.

Só que aí vem a censura contra a piada, de que nem sátira dessa PIADA PRONTA pode ser feita.

Fala sério, não podemos rir e soltar leves escárnios pelas ruas, internet e etc., mas é super divertido ver celebridades decadentes fazendo parte desta corja porque, infelizmente, política no Brasil é dinheiro fácil. Tá falido? Miga pra política.

Repito: não podemos fazer piadas, mas podemos ser feitos de PALHAÇOS por este bando de patéticos desestruturados e incompetentes?

Acham justo isso?

Eu não acho justo nada disso.

Não acho justo prometer o que não vai cumprir, não acho justo atacar o partido adversário em vez de apresentar um plano de governo digno e não acho justo eu, no meu DIREITO OBRIGATÓRIO DE ELEITOR, ser feito de OTÁRIO por políticos.

Fica minha revolta.

Advertisements

2 comments

  1. @paulaxsartori

    mais aqui leio o que todos deveriam saber, mais não sabem, e pior, vão nos afundar ainda mais em dividas, corrupção,descaso com as necessidades básicas como LAZER, educação, saúde e segurança.
    uma lástima as pessoas ainda não terem notado sua força enquanto POPULAÇÃO de modificar a situação em que estamos. é lógico que nosso DIREITO a voto OBRIGATÓRIO não trará as mudanças almejadas, mais o primeiro passo é PENSAR, tomar opinião.

  2. Helena Perdiz

    Eu, sinceramente, já não espero mais por uma salvação nesse país. Prefiro eu me salvar indo embora daqui assim que possível.
    Independente de quem seja eleito nessas e nas próximas eleições, não creio que a situação ficará muito diferente do que tá. Já virou parte da cultura do brasileiro esse comodismo, isso de sair às ruas para lutar pelos direitos é LINDO, mas é sonho.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s